O presidente do PSD, Rui Rio, admitiu esta sexta-feira que a convocação de eleições legislativas em Espanha pode ter um efeito de contágio na economia portuguesa, apesar de considerar que, a haver impacto, este possa ser menor que no passado.

Obviamente, a economia têm uma grande integração com a economia espanhola e, portanto, qualquer quebra da economia espanhola reflete-se negativamente em Portugal, qualquer crescimento adicional da economia espanhola reflete-se positivamente", defendeu.

O social-democrata, que falava no final da visita ao Porto do candidato do PPE à Comissão Europeia, Manfred Weber, considerou, contudo, que a economia portuguesa é hoje mais aberta pelo que o impacto pode ser menor que no passado.

As exportações já representaram mais de 40% do Produto Interno Bruto (PIB), terá de ser mais ainda, mas, enfim, já estão razoavelmente dispersas e, portanto, espero que, a haver um impacto negativo não seja assim tão forte quanto isso", sustentou.

O primeiro-ministro socialista espanhol, Pedro Sánchez, convocou esta sexta-feira eleições legislativas antecipadas para 28 de abril próximo, as terceiras em menos de quatro anos, depois de o parlamento ter chumbado o seu projeto de Orçamento para 2019.

A decisão foi anunciada depois de uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros do Governo minoritário do PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol), que durou uma hora.

Pedro Sánchez justificou o seu anúncio porque "entre não fazer nada", continuando a governar com o orçamento do chefe do Governo anterior, Mariano Rajoy, do Partido Popular (PP, direita), e "dar a palavra aos espanhóis", prefere a segunda opção.

O presidente do PSD disse ainda que a visita de Manfred Weber, candidato do PPE à Comissão Europeia, representa importante estreitar de relações, no sentido de garantir que "depois das eleições Portugal tenha um porta aberta para resolver os problemas nacionais.

Para Rio, as próximas eleições europeias são "muito importantes", pelo que o país deve reforçar a sua participação para garantir que "tem mais força na Europa".

A visita a Portugal de Manfred Weber centrou-se nos temas da saúde - em particular a luta contra o cancro - a inovação, a demografia, a agricultura e as pescas.

Esta sexta-feira no Porto, o candidato do PPE visitou as caves dos vinhos do Porto e sentou-se com os dirigentes do setor vitivinícola.

Weber visitou ainda o Mercado de Matosinhos e percorreu a Avenida dos Aliados, num encontro com a população, cumprindo um dos objetivos da visita de ouvir as preocupações ambições dos cidadãos dos diversos Estados Membros da União Europeia.