O candidato à liderança do PSD Luís Montenegro defendeu, este domingo, que foram mais “os militantes que votaram na mudança do que na continuidade”, nas diretas de sábado, e desafiou Rui Rio para um debate televisivo na próxima semana.

Numa declaração sem responder a perguntas, Montenegro deixou também uma palavra ao candidato que ficou em terceiro lugar na disputa, Miguel Pinto Luz: “Se eu for eleito líder do PSD, contarei com ele para os desafios políticos e partidários que temos de enfrentar”.

No final, com os jornalistas a questioná-lo insistentemente, Montenegro respondeu que “claro” que acredita numa vitória na segunda volta que se disputará no próximo sábado, dia 18.

VEJA TAMBÉM:

Rui Rio foi o mais votado nas eleições para a liderança do PSD, com 49,44%, e vai disputar uma segunda volta com Luís Montenegro, que teve 40,26%, anunciou este sábado o Conselho de Jurisdição Nacional dos sociais-democratas.

Hoje foram mais os militantes que votaram na mudança do que os militantes que votaram na continuidade, é por isso que temos segunda volta”, considerou Luís Montenegro

O antigo deputado elencou as “três preocupações” com que vai disputar a segunda: “unidade, clarificação e ambição”.

Unidade porque a minha preocupação é de ser um líder agregador, se tiver a confiança dos militantes quero na minha lista pessoas que estiveram ao lado de Rui Rio e de Miguel Pinto Luz”, afirmou reiterando que o seu único adversário é o primeiro-ministro e líder do PS, António Costa.

O antigo líder parlamentar do PSD considerou que a próxima semana servirá para clarificar o que pretendem os militantes: “Entre uma estratégia de oposição firme, que defendo como ponto de partida face ao PS, e o prosseguimento da estratégia de subalternidade que tivemos com a atual liderança”.

Finalmente, Luís Montenegro pediu ambição aos militantes: “Ambição de vencer eleições autárquicas e eleições legislativas, ambição de governar Portugal”.

Quero finalmente fazer um convite ao dr. Rui Rio: um convite para que ele aceite desde já fazer pelo menos um debate televisivo na próxima semana. Este debate é essencial para ajudar os militantes a tomar a decisão final no próximo dia 18, não podemos fugir à nossa responsabilidade de debater o futuro do PSD e sobretudo o futuro de Portugal e como fizemos até aqui de o fazer com elevação e sentido de responsabilidade”, afirmou.

Quando chegou à sala do hotel onde a sua candidatura acompanhou a noite eleitoral, em cima da meia-noite, Luís Montenegro foi aplaudido de pé pelas dezenas de apoiantes na sala, entrando a fazer o “V” de vitória, acompanhado pela mulher, pela diretor de campanha, Pedro Alves, e pelo antigo líder parlamentar Hugo Soares.

Entre as dezenas de apoiantes, estiveram o deputado Pedro Pinto e os antigos parlamentares António Leitão Amaro e Luís Campos Ferreira e as ex-ministras Paula Teixeira da Cruz e Teresa Morais.

No final da declaração, gerou-se alguma confusão com os jornalistas a seguirem Montenegro até ao elevador, tentando fazer perguntas, e acabaram por derrubar um móvel, com alguns vidros partidos.

/ MM