Rui Rio foi eleito presidente do PSD com 22.728 votos, correspondentes a 54,1%, contra os 19.244 (45,85%) de Pedro Santana Lopes, a segunda distância mais curta entre candidatos escolhidos em diretas no partido, segundo os resultados finais divulgados esta quarta-feira.

A distância entre os dois candidatos a presidente do PSD nas oitavas eleições diretas da história do partido foi de 3.484 votos (um pouco mais curta do que a divulgada no sábado à noite, quando os resultados eram ainda provisórios).

Apenas em 2008, quando Manuela Ferreira Leite venceu a disputa contra Pedro Passos Coelho, as eleições diretas foram mais renhidas, com a diferença entre ambos a situar-se em 3.118 votos. No entanto, nessa ocasião existia um terceiro candidato, Pedro Santana Lopes.

Segundo os resultados finais, de um total de 70.692 eleitores, votaram 42.655, o que corresponde a uma participação de 60,34%, a terceira maior em números absolutos (a mais participada foi a de 2010, com 51 mil votantes, e a segunda em 2008, com mais de 45 mil).

Registaram-se ainda 447 votos brancos e 236 nulos.

Segundo mais votado

Rui Rio torna-se, assim, o segundo presidente do PSD a registar mais votos favoráveis, depois de Passos Coelho em 2010, que conseguiu mais de 31 mil votos quando foi eleito líder dos sociais-democratas pela primeira vez.

Segundo a ata final, hoje divulgada pelo PSD, não se registou no sábado qualquer situação que ponha em causa a regularidade da eleição.

Pelo exposto, o Conselho Nacional de Jurisdição declara eleito presidente da Comissão Política Nacional do PSD o militante número 3.087, dr. Rui Fernando da Silva Rio”, lê-se na ata.