O presidente do PSD disse esta quarta-feira ter “um feeling” na vitória de Carlos Moedas no próximo domingo, e acusou as empresas de sondagens ou de serem “compradas” ou de fazerem de “qualquer maneira”, classificando-as como “uma vigarice.

Num almoço de campanha de Lisboa, no Parque Mayer, onde esteve também o presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, Rui Rio revelou que tem analisado as sondagens para as eleições alemãs, que se realizam também no domingo, notando que em todas “há um padrão” e apresentam resultados semelhantes entre si.

Aqui numa semana dão mais 20% ao candidato A, na seguinte mais 7% ao candidato B. Isto, desculpem-me o termo, é uma vigarice, algumas sondagens são encomendadas, tudo bem, mas mesmo as que não são encomendadas compare-se como o que vi na Alemanha (…) Aqui é de qualquer maneira, por um lado, e as outras são compradas”, acusou.

“Quem vai ganhar? Não sabemos, o meu feeling é que ganha o Carlos Moedas e é isso que temos de continuar a fazer até dia 26 de setembro”, acrescentou.

Agência Lusa / AG