Viseu já foi o Cavaquistão, por ter sido o distrito mais laranja, e hoje Rui Rio apelou aos portugueses para ajudarem o "cavaquistão a renascer". Naquele que é o primeiro e único jantar-comício da campanha laranja, o líder do PSD pediu aos portugueses que votem no centro porque é aí que está a “virtude, a moderação e a mudança”.

“Vamos votar para que Portugal não esteja completamente à esquerda, para que Portugal não esteja completamente à direita, para que Portugal esteja ao centro. Porque é no centro que está a virtude, é no centro que está a mudança, é no centro que está a moderação”, apelou às cerca de duas mil pessoas que pagaram dez euros para marcar presença no comício.

O comício estava marcado para as 20:00, mas Rui Rio acabaria por chegar mais de meia hora atrasado e subiu ao palco cerca de uma hora depois para lembrar que Viseu é a terra de Viriato, “o chefe dos lusitanos”.

“E é exatamente isso que no domingo vamos fazer: escolher o novo chefe dos lusitanos. E essa escolha, pelo que vejo aqui, vai ter a marca do ‘cavaquistão’ que vai renascer e vai mostrar a Portugal o quanto pode influenciar o resultado eleitoral”.

Prometendo ser curto na intervenção – o que certamente quem estava no pavilhão agradeceu, já que a espera pelo jantar já ia longa – Rui Rio voltou aos temas que tem escolhido nos últimos dias: impostos, carga fiscal, agricultura e a saúde, onde aproveitou para brincar com as costas do adversário.

"Hoje tive a oportunidade de ir ao Hospital aqui em Viseu. Em visita! Em visita, não para tratar de nada em especial", afirmou Rio enquanto colocava a mão nas costas e arrancou algumas gargalhadas na plateia.

Fernando Ruas, cabeça de lista por Viseu, e Rui Rio

E já que falava do PS, o líder do PSD aproveitou para retomar as críticas ao PS e a Carlos César, acusando-o de ser o "campeão da colocação de familiares".

"O Sr. deputado Carlos César é um homem com excelente olfato, dizia ele a poucos dias das regionais na Madeira que lhe cheirava a vitória. Gostava de saber o que está a cheirar ao deputado Carlos César para domingo", ironizou.

O discurso de cerca de 20 minutos acabaria com o líder do PSD a “discordar” do presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, e “concordar com António Costa, que considerou que quem votar no PSD irá “rio abaixo”.

“Eu acho que devemos ir rio abaixo, tal como vai o rio Tejo que vem a engrossar desde Espanha e quando chega ao estuário do Tejo em Lisboa está cheio de água e é o maior rio do nosso país. É rio abaixo, é a encher que nós temos de ir no domingo”.

A campanha social democrata continua esta quarta-feira no distrito de Aveiro, arrancando com uma arruada pelas 11:00 em Santa Maria da Feira.