«As nossas políticas, em conjunto com os profissionais de saúde, apesar das restrições, não puseram em causa a qualidade e o volume do serviço prestado. Planeámos tudo o que podíamos para evitar as consequências no fim do ano, mas isso infelizmente não aconteceu».


«consequências das políticas cegas de austeridade» no SNS




«Tivemos de pagar as dívidas que os senhores deixaram no SNS. O SNS tinha 3.5 mil milhões de euros em dívidas e vários fornecedores tinham ameaçado deixar de fornecer o SNS. Conseguimos não apenas pagar parte substancial dessas dívidas, como concretizar a capitalização de alguns hospitais».




Há gente a morrer nas urgências deste país





os futuros compradores da TAP estão obrigados a respeitar os acordos de empresa

suscitar a revisão do acordo com os Estados Unidos

hipótese de travar a venda da PT à Altice

o primeiro-ministro foi acusado de estar «isolado»

o chumbo da reposição dos feriados