Os deputados do PCP voltaram a insistir na abolição de portagens nas ex-SCUT da região Norte, tendo entregado na sexta-feira na Assembleia da República uma resolução nesse sentido, foi hoje divulgado.

A introdução de portagens nas ex-SCUT [vias sem custo para o utilizador], em 2010, designadamente nas do Norte Litoral, A 28, Grande Porto, A 41 e Costa da Prata, A29, constituiu um rude golpe no tecido económico e agravou as já difíceis condições de vida de todos aqueles que, sem alternativas, circulam nestas vias estruturantes”, lê-se no documento.

No projeto de resolução, os deputados sublinham que nos distritos atravessados e servidos por estas antigas SCUT, Porto, Braga, Viana do Castelo e Aveiro, “o número de insolvências de empresas verificadas entre 2011 e 2015 excedeu, no conjunto dos quatro distritos, mais de 40% do total do país”.

Além disso, houve “consequências muito graves no emprego” com as taxas de desemprego naquelas regiões a registarem valores acima da média nacional, de 11%, salientam os comunistas citando os últimos dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional.

Daqui resultou o agravamento da situação social, com o aumento da pobreza”, acrescentam.