O CDS-PP vai chamar o ministro da Segurança Social, António Vieira da Silva, ao parlamento para esclarecer a eventual entrada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no capital da Caixa Económica Montepio Geral.

O CDS não pode deixar de manifestar uma grande preocupação em relação a esta realidade. A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa tem como missão desenvolver uma grande parte da ação social desenvolvida pelo Estado, para isso é dotada de condições privilegiadas, nomeadamente, em termos de angariação de fundos, sejam ao nível de impostos seja de receitas de jogo", sustentou o deputado centrista Filipe Anacoreta Correia.

Para Anacoreta Correia, "notícias que dão conta que fundos que são destinados aos mais necessitados sejam orientados para a atividade bancária" devem merecer "atenção e preocupação".

O ministro do Trabalho, António Vieira da Silva, disse na quinta-feira que o Governo vê com "simpatia e naturalidade" a eventual entrada da Santa Casa da Misericórdia e outras instituições da área social no capital da Caixa Económica Montepio Geral.

O ministro comentava a notícia avançada pelo Diário de Notícias, segundo a qual o "Governo apadrinha entrada da Santa Casa no Montepio", assim como de outras instituições da área social no banco. O jornal adianta ainda que o "projeto passa por recentrar a Caixa Económica no apoio à economia social".

 
/ ALM com Lusa