"Espero estar à altura da responsabilidade que me foi confiada, unindo o partido, tornando-o mais coeso, mas, sobretudo, mais forte em termos de dimensão de conteúdo da mensagem política", declarou a "vice" do Grupo Parlamentar socialista.


"É uma obrigação manter o partido forte, com novas ideias e com a missão de suportar o Governo, mas com reforço da sua autonomia em relação ao executivo", declarou, antes de falar num PS "democrático, transparente ao nível dos procedimentos e rigoroso na gestão financeira".