Pelo primeiro mês em três anos o PS perde a maioria absoluta nas intenções de votos, segundo dados recolhidos pela Eurosondagem para a SIC, Expresso e Rádio Renascença, divulgados nesta sexta-feira à noite.

O Partido Socialista voltou a descer quase um ponto percentual, em contraste com a ligeira subida do PSD, que chega agora aos 33%. É a oposição quem recupera ligeiramente com a descida, já que tanto o CDS como o Bloco de Esquerda também registam ligeiras subidas, ambos na casa dos 0,3%. A CDU mantém inalterada a tendência de voto do mês passado.

Fazendo uma projecção para as eleições legislativas, a 1 de Fevereiro o PS teria 42,5%, enquanto o PSD chega aos 33%. A CDU teria 8%, o Bloco 6,9 e o CDS-PP 6,3.

«Se vasculharem, arranjam mais manchetes»

Governo: mais mexidas

No barómetro das personalidades, Cavaco Silva continua a ser o político com melhor resultado. O Presidente da República é a figura do Estado com o índice de desempenho político mais elevado, embora os números da Eurosondagem revelem uma ligeira descida.

A subir, em contraste com a imagem do Governo e do PS, o que também já se tornou hábito, encontra-se o primeiro-ministro. Entre os líderes da Oposição, só Louçã sobe na aprovação política dos portugueses. Menezes e Portas descem, mas mantêm saldo positivo. Jerónimo de Sousa é o único com saldo negativo.

O estudo de opinião foi efectuado pela Eurosondagem, S.A. para o Expresso, SIC e Rádio Renascença, de 24 a 28 de Janeiro de 2008, segundo entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores seleccionados e supervisionados, entre as 19 horas e as 22 horas. O Universo é a população com 18 anos ou mais, residente em Portugal Continental e habitando em lares com telefone da rede fixa. O erro máximo da Amostra é de 3,07%, para um grau de probabilidade de 95,0%.