O candidato do PS à Câmara Municipal do Porto esteve esta quinta-feira na TVI24, onde apresentou a sua visão para as eleições autárquicas que se realizam no próximo dia 26 de setembro. Para Tiago Barbosa Ribeiro, deputado na Assembleia da República desde 2015, a sua candidatura é forte e mobiliza muita gente fora do partido, recusando um menor reconhecimento por parte do público.

Para o também presidente da concelhia do PS Porto o Caso Selminho, que levou a uma acusação a Rui Moreira, atual presidente da autarquia, não serve como arma de arremesso.

Em vez disso, Tiago Barbosa Ribeiro centra-se numa candidatura que vê "duas cidades: uma cidade da propaganda da Câmara Municipal do Porto e a cidade em que os portuenses efetivamente vivem".

A diferença entre uma cidade e a outra é a diferença entre a ficção, representada pela candidatura de Rui Moreira, e a realidade, representada pela candidatura do PS", afirma, apontando um declínio na cidade do Porto nos últimos anos.

Dessa forma, o socialista entende que a habitação é o ponto que mais divide a cidade Invicta atualmente, apontando que "os preços da habitação são uma loucura", o que afasta a população do centro da cidade.

Para fazer face a este problema, Tiago Barbosa Ribeiro apresenta um "vasto programa de arrendamento acessível", para dar à população casas com custos proporcionais aos seus rendimentos.

Precisamos de um Porto que esteja ao nível do que os portuenses merecem", acrescenta.

As eleições autárquicas realizam-se a 26 de setembro. Rui Moreira (com os apoios de CDS e Iniciativa Liberal) volta a ser candidato à autarquia do Porto e tem a oposição de Tiago Barbosa Ribeiro (PS), Vladimiro Feliz (PSD), Sérgio Aires (Bloco de Esquerda), Ilda Figueiredo (CDU), António Fonseca (CHEGA), Diogo Araújo Dantas (PPM) e André Eira (VOLT).

António Guimarães