Os mais de 4000 agricultores de Trás-os-Montes e Minho que estão em manifestação esta quinta-feira na vila de Rates, na Póvoa de Varzim exigem a José Sócrates a «demissão de Jaime Silva», o ministro da Agricultura, avança a agência Lusa.

«José Sócrates deve demitir o ministro e colocar seu lugar alguém que possa resolver ou minimizar a crise que se vive no sector», afirmou José Oliveira, vice-presidente da Confederação de Agricultores de Portugal (CAP).

A concentração organizada pela Confederação de Agricultores de Portugal (CAP) teve como objectivo alertar para a «situação de desespero» em que os trabalhadores do sector se encontram.

A manifestação foi também motivada pela «incapacidade do ministro da Agricultura em resolver os problemas», de acordo com o que acrescentou o vice-presidente da associação.

Na opinião de José Oliveira, os agricultores «atravessam a mais grave crise que há memória, com mais de mil explorações leiteiras em situação de falência».

Esta já não é a primeira manifestação dos agricultores sobre a situação que enfrentam, mas desta vez, todos pedem uma intervenção do primeiro-ministro José Sócrates.

Os trabalhadores do sector pedem ao Governo «uma linha de desendividamento, a médio e longo prazo, para que os agricultores possam regularizar as suas dívidas à banca, Segurança Social e Finanças», explicou o vice-presidente da associação.

Os agricultores estão «disponíveis para falar com o Governo», acrescentou José Oliveira.