Luís Filipe Menezes afirmou esta terça-feira que acredita na seriedade do primeiro-ministro e que não tem dúvidas quanto ao seu comportamento ético.

«Eu acredito na seriedade do primeiro-ministro», afirmou o ex-líder do PSD, citado pela agência Lusa, que disse ainda não ter «dúvidas quanto ao comportamento ético» de José Sócrates.

Menezes, que falava em Gaia à margem da apresentação da Conferência Internacional que o Eixo Atlântico promove a 4 e 5 de Fevereiro, em Guimarães, recordou ter sido «dos mais duros politicamente» com José Sócrates, levantando «dúvidas quanto a muitas medidas políticas que tomou».

Quanto ao modo como o processo Freeport foi licenciado, nos últimos dias do Governo de António Guterres, Luís Filipe Menezes considerou que o importante é «a forma como são balizados os poderes nos governos de gestão, que levantam sempre muitas dúvidas».

O ex-líder social-democrata recordou o último governo do seu partido, onde «foram levantadas suspeições sobre medidas tomadas na sua última semana» e considerou que «há necessidade de legislar melhor».

«Em Portugal tenho visto tanta coisa enviesada no que diz respeito a debates e a julgamentos políticos que quando chegam ao nível do primeiro-ministro tenho pessoalmente as maiores das dúvidas», disse.

Menezes considerou que a Justiça deve fazer o seu melhor de forma independente, com a maior rapidez, «porque não é justo para Portugal e para o primeiro-ministro que estas situações apareçam de forma sincopada, adormeçam e voltem a aparecer».
Redação / HB