O Presidente da República escusou esta sexta-feira a pronunciar-se sobre as condições do primeiro-ministro para continuar a liderar o Governo, sublinhando não querer desviar as atenções sobre temas como a pobreza e o desemprego, noticia a Lusa.

Questionado se o primeiro-ministro, José Sócrates, tem condições para continuar a liderar o Governo quando a sua atenção está desviada para outras matéria, Cavaco Silva disse não querer fazer nenhum comentário.

«Eu não devo fazer nenhum comentário sobre essa questão«, afirmou, em declarações aos jornalistas à saída IV Congresso da Confederação das Instituições de solidariedade. Por outro lado, o chefe de Estado disse também não querer desviar as atenções para outros temas da maior relevância.

«Também não quero desviar a atenção dos temas que estão em debate neste momento, são temas da maior relevância para o país, a pobreza, o desemprego, o envelhecimento, a educação», acrescentou.

Segundo uma carta rogatória das autoridades britânicas, divulgada pela TVI e as revistas Sábado e Visão na quinta-feira, as autoridades britânicas pediram a Portugal diligências para apurar se José Sócrates «facilitou, pediu ou recebeu» dinheiro para licenciar o Freeport.
Redação / CLC