O Presidente da República saudou com «grande satisfação» a classificação da Universidade de Coimbra como Património Mundial da Humanidade como uma «homenagem à cultura portuguesa e à cidade de Coimbra».

O «reconhecimento internacional do admirável conjunto de edifícios» da Universidade é também uma «homenagem à cultura portuguesa e à cidade de Coimbra, que se define pela sua profunda ligação à ancestral instituição académica», lê-se numa mensagem assinada por Cavaco Silva e publicada no site da Presidência da República.

Esta mensagem de felicitações foi enviada pelo Presidente ao Reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, e ao presidente da câmara, João Paulo Barbosa de Melo, horas depois de ser anunciada a decisão da UNESCO, na reunião do Comité de Património Mundial, em Pnhom Penh, no Camboja.

A Universidade de Coimbra, que a partir de agora «atrai de forma mais intensa os olhos do Mundo», continua a ser, «ao fim de largos séculos de história, uma instituição de referência internacional, pautando-se pelo rigor do ensino, pela excelência dos resultados e pelo prestígio dos seus académicos e investigadores», escreve ainda.

«A inscrição na lista do Património Mundial constitui um natural motivo de orgulho para a cidade de Coimbra e para toda a comunidade académica. Associo-me, em nome de todos os portugueses, ao júbilo por este feliz acontecimento e felicito todos os que se empenharam na candidatura», afirma Cavaco Silva.

A Universidade de Coimbra foi classificada hoje pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) Património Mundial da Humanidade, tornando-se no 16.º local com esta classificação em Portugal.