José Sócrates, arrolado como testemunha no julgamento da UNI, tem audição marcada para segunda-feira, juntamente com o antigo ministro e deputado socialista, João Cravinho.

Vítor Parente Ribeiro, advogado do antigo reitor da Universidade Independente, Luiz Arouca, explicou que o seu cliente prescindiu da audição de José Sócrates como testemunha defesa, mas que o Ministério Público o indicou como testemunha de acusação, pelo que a sua audição terá que se efectuar.

No entanto, permanece a dúvida se o o ex-primeiro-ministros vai a tribunal., já que José Sócrates reside actualmente em Paris. Parente Ribeiro diz que a videoconferência não é praticável neste caso e que a sua audição por carta rogatória também não seria normal.

José Sócrates foi aluno da Universidade Independente e a forma como concluiu a licenciatura em engenharia suscitou muita polémica.

Quanto a João Cravinho, que também será ouvido segunda-feira, Vítor Parente Ribeiro explicou à Lusa, que o antigo ministro socialista foi arrolado como testemunha de defesa de Luiz Arouca porque foi colega do seu cliente, reconhecendo, porém, que o seu depoimento será mais abonatório já que não tem conhecimento directo dos factos em causa no julgamento.

Luiz Arouca está a ser julgado por associação criminosa, abuso de confiança, fraude fiscal, burla, corrupção e falsificação de documentos.
Redação / CF