O antigo Presidente da República Mário Soares afirmou, esta terça-feira, que a decisão de abstenção do PS na votação do Orçamento de Estado para 2012 foi um acto de simpatia e respeito para com José Sócrates.

PS: bancada fará declaração de voto conjunta

«Quem assinou o primeiro PEC [Programa de Estabilidade e Crescimento] e pediu dinheiro emprestado foi o anterior Governo do Partido Socialista. Seria mau o novo líder socialista não se abster. Foi um acto de simpatia e respeito para com o antigo líder», afirmou Mário Soares.

O antigo Presidente da República falava à Agência Lusa à margem de uma homenagem aos docentes demitidos durante o Estado Novo, que decorreu na reitoria da Universidade de Lisboa.

O antigo Presidente da República Mário Soares afirmou ainda que o feriado do 05 de Outubro é tão «sagrado» para os portugueses como o 25 de Abril e defendeu a sua manutenção.

«Em Portugal a maior parte da população é republicana. Eles [os portugueses] não gostaram dessa ideia e eu também não», afirmou o antigo Chefe de Estado.

A diminuição do número de feriados em Portugal tem sido recentemente discutida, tendo o Governo apresentado, na segunda-feira, aos parceiros sociais, em sede de Concertação Social, a eliminação dos feriados de 15 de Agosto, o dia de Corpo de Deus (móvel), 05 de Outubro e 01 de Dezembro.
Redação / MM