Paulo Portas está contra com as alterações à taxa social única.

O líder do CDS-PP escreveu ao primeiro-ministro e mostra o desacordo com a medida.

Apesar das divergências, o ministro não põe em causa a coligação e a estabilidade do Governo.