A candidata presidencial bloquista, Marisa Matias, transmitiu este domingo uma mensagem de tranquilidade às pessoas que, legitimamente, possam ter medo de ir votar em contexto de pandemia, assegurando que “foram tomadas medidas” para que esse direito possa ser exercido.

No arranque do período oficial de campanha, Marisa Matias foi questionada sobre se receia uma maior abstenção devido à pandemia, admitindo que “é um medo legitimo”, mas “que estão a ser tomadas medidas para que as pessoas possam votar sem medo e que possam ter condições para votar”.

No dia das eleições propriamente dito haverá desdobramento das mesas de voto, haverá o cumprimento de todas as normas de higienização e de segurança e eu compreendo que é legítimo ter-se medo, num contexto como este, mas também quero dizer às pessoas que foram tomadas medidas para que possam ir votar, exercer o seu direito de voto, sem medo, e é isso que se deve fazer em democracia, é garantir que as pessoas podem votar, exercer os seus direitos, mesmo num contexto de pandemia, é possível continuarmos a fazer eleições”, apelou.

A candidata presidencial apoiada pelo BE lembrou ainda que “precisamente hoje inicia-se o período para que as pessoas possam registar-se no site do Ministério da Administração Interna, se quiserem, exercer o seu voto antecipado”.

Podem inscrever-se entre dia 10 e 14 de janeiro para que se quiserem poder exercer o seu voto uma semana antes das eleições e assim também já haver mais redistribuição em relação aos votos. não é preciso haver nenhum motivo especial para que se possa exercer o voto antecipado”, referiu.

. / CE