A deputada não inscrita Cristina Rodrigues anunciou hoje que mantém em aberto o sentido de voto no Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), defendendo que tem de estar centrado no investimento na saúde, em particular na mental.

Em comunicado, depois de uma reunião com o ministro das Finanças, João Leão, e o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, no parlamento, a deputada sustentou que o OE2022 tem de contemplar a "continuação de determinados investimentos, como é o caso inevitável do Serviço Nacional de Saúde, tendo chamado especialmente à atenção da necessidade de investir na saúde mental".

Cristina Rodrigues (ex-PAN) acrescentou que, "apesar da breve apresentação" do documento que foi feita, "a verdade é que a proposta de lei ainda não está em cima da mesa", por isso, o sentido de voto "para já continua em aberto".

A deputada não inscrita apresentou propostas que quer ver incluídas na versão final do Orçamento do Estado para o próximo ano, nomeadamente, a criação de salas adaptadas em cada tribunal para as audições de crianças, com "elementos próprios, como pinturas feitas por outras crianças e uma variedade de brinquedos e jogos apropriados" a cada faixa etária.

A eleita propôs um levantamento a nível nacional do número de crianças que estão a ser medicadas por razões de saúde mental e de psicólogos em escolas, assim como a criação "de equipas multidisciplinares" para fazer rastreios nas escolas que permitam entender o verdadeiro impacto da pandemia nas crianças.

Cristina Rodrigues quer ainda que sejam criados 27 centros de crise para sobreviventes de violência sexual e o reforço das verbas para a Comissão de Proteção às Vítimas de Crimes (CPVC).

Para 2022, a deputada também quer ver 'em cima da mesa' a reconversão das praças de touros em equipamentos culturais e desportivos.

Em reuniões na Assembleia da República, o ministro das Finanças, João Leão, e o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, recebem hoje os partidos “ao abrigo do Estatuto do Direito de Oposição” nas habituais reuniões que antecedem a entrega da proposta do executivo, que dará entrada no parlamento no dia 11 de outubro.

As reuniões com O PSD, o BE, o PCP, o CDS-PP, o PAN, o PEV, o Chega e a Iniciativa Liberal decorreram durante a manhã.  As duas deputadas não inscritas, Cristina Rodrigues e Joacine Katar Moreira, reuniram com o Governo durante a tarde.

A votação na generalidade do Orçamento do Estado para 2022 está agendada para 27 de outubro e a votação final global do documento para 25 de novembro.

Agência Lusa / JGR