“O financiamento ao ensino particular cooperativo tem-se reduzido no número de turmas. Não só tem baixado o número de turmas como tem baixado o valor de apoio por turma, por isso, não há razões para o Doutor António Costa agitar o papão da privatização”, diz Nuno Crato










“Não é verdade. O que se passa é que foi aberto concurso para os locais onde não havia capacidade para as escolas públicas terem toda a oferta e são de locais onde há uma longa tradição de apoio ao ensino particular e cooperativo, que satisfaz o ensino publico. É uma oferta que é ajudada pelo estado para fazer um serviço público de educação”.






iria atribuir mais de 4 milhões de euros