Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, anunciou que está à espera de uma «reposta firme» que permita à equipa regressar às vitórias na receção ao Belenenses, na segunda-feira, no jogo que encerra a 14.ª jornada da Liga.

Depois de ter perdido em Vila do Conde (0-3), na jornada anterior, o treinador dos algarvios garante que o Portimonense está avisado para as dificuldades que vai encontrar diante do Belenenses, que utiliza um sistema defensivo povoado e sai rápido para o ataque.

«Convém que venham vitórias sempre, não é? De facto, não conseguimos o resultado que procurávamos na semana passada e temos de dar uma resposta já, uma resposta firme, para irmos de encontro aos nossos objetivos. A equipa está a trabalhar bem, está motivada, séria todos os dias no trabalho, e eu estou confiante numa boa resposta», afirmou o técnico na conferência de imprensa de antevisão da partida.

Paulo Sérgio falou dos reforços que chegaram já em janeiro com a reabertura do mercado de transferências e explicou que os jogadores que chegaram, nomeadamente Ewerton e Bruno Moreira, vêm «alargar o leque de opções».

«É disso que estamos carenciados e eu tenho convicção que esses dois elementos vêm ajudar o grupo a tornar-se mais forte. Depois, se jogam ou não jogam, isso são decisões, porque os que cá estavam também têm qualidade. Nós precisamos é de ter um grupo competitivo, não quer dizer que os que chegaram têm de jogar obrigatoriamente», acrescentou.

Sobre a partida de segunda-feira diante do 14.º classificado da tabela, com 12 pontos, mais um do que o Portimonenses, que é 16.º, Paulo Sérgio referiu que é um adversário que «trabalha defensivamente com uma linha de cinco» e se torna numa «equipa compacta no seu reduto defensivo», que «defende bem e com muitas unidades e sai muito bem para ataque rápido e para contra-ataque».

«Temos o adversário estudado, sabemos e não é novidade para ninguém que essa é a característica e o modelo que Petit tem trabalhado, é uma equipa muito perigosa a explorar as costas do adversário e que se agrupa muito bem para defenderem juntos, e isso tem valido o registo com poucos golos sofridos», assegurou o técnico.

Paulo Sérgio realçou, no entanto, que o Portimonense também estava «dentro desse registo até Vila do Conde» e contava uma prestação defensiva «interessante», mas considerou que a «estatística reflete o passado e depois de amanhã [na segunda-feira] é outra história» e espera que os seus jogadores sejam «capazes e competentes para somar os três pontos».

O treinador falou ainda da possibilidade de a equipa poder jogar de forma diferente no ataque, com a chegada do avançado Bruno Moreira, que ingressou na equipa algarvia depois de ter rescindido com o Rio Ave. «É um avançado diferente do Beto, do Vaz Tê e do Fabrício, portanto aporta-nos outro tipo de características também ao nosso jogo caso resolva utilizá-lo ou seja utilizado, porque é um ponta-de-lança com mais características de nove», argumentou ainda.