A economia da zona euro inverteu a tendência de queda no segundo trimestre deste ano, ao crescer 2% face ao trimestre anterior e 13,6% relativamente ao período homólogo de 2020, marcado pela pandemia, divulgou hoje o Eurostat.

Segundo a estimativa rápida hoje publicada pelo gabinete estatístico comunitário, o Eurostat, o Produto Interno Bruto (PIB) ajustado sazonalmente avançou 2% na área do euro entre abril e junho de 2021 face ao primeiro trimestre deste ano, tendo aumentado 1,9% no conjunto da União Europeia.

No primeiro trimestre de 2021, o PIB tinha diminuído 0,3% na zona do euro e 0,1% na UE.

Já em termos homólogos, em comparação com o mesmo trimestre do ano anterior que tinha sido fortemente marcado pela pandemia de covid-19, o PIB cresceu 13,6% na zona euro e 13,2% na UE no segundo trimestre de 2021.

Portugal teve das maiores subidas na variação homóloga, com um crescimento do PIB de 15,5% no segundo trimestre de 2021 em comparação com o mesmo período de 2020, apenas superado por Espanha (19,8%), França (18,7%), Hungria (17,7%) e Itália (17,3%).

Ainda assim, os dados relativos aos países ainda não estão completos.

Já na variação em cadeia, o PIB português cresceu 4,9% no segundo trimestre deste ano face ao primeiro.

O Eurostat faz ainda referência a uma das maiores economias mundiais, os Estados Unidos, comparando que, ainda no segundo trimestre de 2021, o PIB norte-americano aumentou 1,6% em comparação com o trimestre anterior e subiu 12,2% na variação homóloga.