O Presidente da República considera que o défice português é «semelhante ao de todos os outros países da União Europeia» e que «não compromete a Zona Euro».

Numa entrevista publicada esta sexta-feira pelo jornal austríaco Kurier, Aníbal Cavaco Silva acrescentou que «os mais pequenos e os médios» países da UE, como Portugal e a Áustria, «são os que constituem o cimento da Europa».

«Criticam-se países como a Grécia, e também Portugal, que afectariam a estabilidade do Euro com os seus elevados défices orçamentais. Contudo, outros países, como a Espanha, a Alemanha ou a Irlanda também têm elevados défices orçamentais», acrescentou.

No entanto, Cavaco Silva advertiu: «Após esta crise, os défices têm de ser novamente reduzidos», sublinhando que o euro é «uma bênção para a Europa», tal como o Banco Central Europeu (BCE).

Na mesma entrevista, citada pela agência Lusa, o Presidente da República defendeu a necessidade «de um sistema de supervisão coordenado a nível mundial» e quanto à economia global previu que «haverá um período mais longo de estagnação, mas que será menor antes do final de 2010».

Aníbal Cavaco Silva encontra-se desde quinta-feira na Áustria, numa visita oficial que termina no domingo.
Redação / ARL