Face à actual conjuntura que afecta o sector automóvel, a Associação Portuguesa de Automóvel (ACAP) revela em comunicado que «exige a rápida tomada de medidas para dinamizar o mercado».

Crise afecta de forma «brutal» a Seat

O mercado de ligeiros de passageiros, em Fevereiro, teve uma queda de 42,6 por cento face ao mês de Fevereiro de 2008, tendo sido vendidos menos sete mil e trezentos carros.

O mercado de comerciais ligeiros teve uma queda de 38,2% face ao mês homólogo de 2008, tendo sido vendidos menos dois mil e cinquenta veículos.

Esta descida do mercado leva a ACAP a exigir do Governo «a rápida implementação das medidas que levem à dinamização da procura, tal como consta do Eixo IV do Plano de Apoio ao Sector Automóvel».

Neste sentido, a ACAP está em diálogo com o Governo com vista à possibilidade ser alargado o Programa de Incentivos ao Abate, assim como a suspensão temporária do IUC, a exemplo do que foi implementado na Alemanha e em França.
Redação / LF