A inovação tecnológica, que possui já o respectivo registo de patente mundial, esteve na origem do lançamento da nova Super Bock Sem Álcool e foi desenvolvida ao longo do último ano pelas duas entidades, o que permitiu a criação de três novas cervejas sem álcool (clássica, preta e pêssego), avança a «Lusa».

Aquando da apresentação da nova gama de bebidas, que representou um investimento global de 3,5 milhões de euros, o presidente do conselho de administração da Unicer, António Pires de Lima explicou que o objectivo da investigação foi o de aproximar «o mais possível» o sabor da cerveja tradicional à cerveja onde o álcool é «retirado» através de um processo de vaporização que recupera os sabores originários da cerveja.

De acordo com a empresa, o processo de desalcoolização destas cervejas não inclui a interrupção da fase de fermentação, o que permite, entre outras coisas, a conservação dos aromas e outras características essenciais da cerveja.

A Unicer quer aumentar este ano 25 por cento das vendas de cervejas sem álcool, um segmento que representa 3,9 por cento das vendas no mercado cervejeiro total em Portugal.

A intenção, explicou Pires de Lima na ocasião, é chegar até ao final do ano com 22,5 milhões de litros de cerveja vendidos.