A recessão na Alemanha será ainda maior que o esperado e calculado pelo Governo federal e outros organismos económicos para 2009, ano em que a contracção da sua economia poderá até superar os 3%, diz o «Invertia».

O anúncio foi feito pelo Instituto de Estudos Económicos (DIW) de Berlim, que prevê para o primeiro trimestre de 2009 um crescimento económico negativo na Alemanha de até 4,5% em comparação com o último trimestre de 2008.

«Um retrocesso tão forte da actividade económica seria até agora único na história do Ocidente e da totalidade da Alemanha no pós-guerra», disse o especialista conjectural do DIW, Stefan Kooths.