A Chrysler LLC, construtora automóvel norte-americana, anunciou que planeia despedir 3 mil pessoas, eliminar a produção de três modelos e que necessita de um total de nove mil milhões de dólares em apoio estatal, diz a Lusa.

As medidas estão incluídas no plano de reestruturação da empresa entregues terça-feira ao Departamento do Tesouro dos EUA.

A empresa afirmou ainda que já implementou ou finalizou acordos fundamentais com os sindicatos, revendedores, fornecedores e credores para cumprir os requisitos do empréstimo estatal e para tornar os seus custos laborais competitivos em comparação com as fábricas de construtores estrangeiros nos EUA.

A Chrysler pediu em Dezembro um total de sete mil milhões de dólares de apoio ao Estado, recebendo apenas quatro mil milhões de dólares.

A empresa afirma agora que a crise na economia e no mercado de carros novos se agravou significativamente desde o seu pedido inicial.

Vendas no nível mais baixo de 40 anos

As previsões da Chrysler apontam agora para a venda de 10,1 milhões de veículos nos Estados Unidos em 2009, o mais baixo nível em quarenta anos.

Os modelos Chrysler Aspen, Dodge Durango e Chrysler PT Cruiser serão eliminados da linha de produção das fábricas da empresa.

O plano de reestruturação da empresa inclui também a redução da capacidade de produção em 100 mil unidades e a redução de custos fixos em 700 milhões de dólares já este ano.

A empresa afirmou ainda que irá alienar bens não lucrativos no valor de 300 milhões de dólares até ao final de 2009 e que planeia começar a pagar os empréstimos recebidos em 2012.
Redação / MD