O mercado português de telefones móveis registou um novo trimestre de crescimento negativo, segundo o relatório «European Quarterly Mobile Phone Tracker», da analista de mercado IDC.

Windows Phones chegam em Outubro

TMN vende telemóveis usados com desconto de 90%

Durante o segundo trimestre deste ano foram vendidas 1,4 milhões de unidades em Portugal, o que correspondeu a uma quebra de 9 por cento face ao período homólogo de 2008, mas a um crescimento de 36% nas vendas face a um «péssimo» primeiro trimestre de 2009, o que constitui uma melhoria sensível das condições do mercado.



«Desde o terceiro trimestre de 2008 que o sector tem vindo a assistir a decréscimos nas vendas em Portugal, fruto da retracção na procura. Neste contexto, o primeiro trimestre deste ano foi o pior de sempre, com uma quebra de 23%.

Apesar da ligeira melhoria verificada no segundo trimestre, as perspectivas continuam a ser negativas para o conjunto do ano de 2009. Qualquer recuperação sustentada, a acontecer, terá lugar apenas em finais de 2010, inícios de 2011», afirmou o responsável europeu de research da área de Telefones Móveis da IDC, Francisco Jerónimo.

Assim, durante os dois primeiros trimestres deste ano, foram afectados quer o segmento de telefones «tradicionais», quer o de smartphones. O segmento dos telefones «tradicionais» apresentou um decréscimo de 9%, e o dos smartphones, desceu, em termos homólogos, 10%.

No conjunto das duas categorias, e entre os principais fabricantes, a Nokia continua a dominar o mercado português, tendo aumentado as suas vendas em 12%.
Redação / LF