A Telecinco e a Prisa voltaram, esta segunda-feira, às negociações em bolsa, com uma descida de 7,09 e 6,05%, respectivamente, depois de a Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) ter levantado a suspensão das acções por causa do acordo de integração entre a Telecinco e Cuatro.

Recorde-se que a Prisa e a sua filial Sogecable chegaram na sexta-feira a um acordo com a Telecinco para integrar as suas operadoras de televisão em sinal aberto. No processo, a Telecinco tomará uma participação significativa nas operações de televisão paga na Digital+, empresa controlada maioritariamente pela Sogecable.

Para tal efeito, foi subscrito no final da semana passada um Acordo de Termos e Condições, aprovado formalmente pelos Conselhos de Administração de ambas as companhias.

Segundo o comunicado, a operação pressupõe um novo panorama do mercado de televisão em Espanha, no qual a Telecinco será líder das emissões em aberto e a Digital+ das operações pagas.

Como consequência do acordo, a Sogecable será titular de 22% da nova companhia resultante da fusão entre a actual Telecinco e a Cuatro.

Neste momento, as acções da Telecinco estão a desvalorizar-se 5,47% para 9,93 euros, enquanto as acções da Prisa estão a descer 4,08% para 3,65 euros. Também as acções da Antena3 estão a recuar: 2,30% para 7,66 euros.

Contudo, o índice espanhol, o IBEX 35 está a valorizar-se 0,52%.
Redação / LF