O Governo tem de arranjar 200 milhões de euros até 2010, para que os agricultores nacionais não percam fundos comunitários, afirmou esta quinta-feira o presidente da Confederação da Agricultura de Portugal (CAP), João Machado.

O responsável disse ainda à Lusa existir «grande expectativa» face ao novo ministro da Agricultura, por causa desta questão.

«Este ministro [António Soares] não é uma figura conhecida, mas interessa-nos saber qual o seu peso político junto do primeiro-ministro, José Sócrates, para arranjar os 200 milhões de euros de financiamentos nacionais em 2010, para que o Governo não perca as ajudas do Proder, isto é, as verbas do Quadro Comunitário para a Agricultura portuguesa», disse.

Para a CAP, o novo ministro tem ainda outro desafio pela frente: recuperar a confiança dos agricultores, perdida com o seu antecessor, Jaime Silva.