O tribunal vai começar a questionar o arguido e José Maria Martins pediu tempo para conferenciar com o seu cliente, de forma a poder prepará-lo melhor.

Depois da sessão de amanhã o julgamento será então interrompido, para férias de Natal, só recomeçando no próximo ano.

A juiza Ana Peres já obteve autorização do ministério da Defesa para, caso o entenda, transferir o julgamento do tribunal de Monsanto para o Tribunal Militar Territorial, no campo de Santa Clara.
Redação / Lusa/AM