Em 1994, as vendas de gasóleo eram 55% superiores às da gasolina, mas passados dez anos são superiores em mais de 180%.

Entre 1994 e 2004, o consumo do gasóleo aumentou 90% face aos 4% registados para a gasolina.

A «dieselização» do mercado português é, segundo a APETRO, «preocupante» pois altera o conceito da relação entre os dois produtos e, sendo Portugal deficitário no que respeita à produção de gasóleo, a associação considera que o Governo terá de reflectir sobre a fiscalidade que incide sobre este produto.

Segundo a Lusa, o peso dos impostos (IVA + ISP) representou o ano passado, no caso do gasóleo rodoviário, 55% do preço final médio de venda ao público e 66,5% no caso da gasolina sem chumbo 95 octanas.

O aumento das cotações do crude nos mercados internacionais levaram Portugal a gastar mais 400 milhões de euros em 2004, face a 2003, para sensivelmente a mesma qualidade de importações: 12 milhões de toneladas.

O custo médio do preço do barril de petróleo passou de 25,52 euros em 2003 para 30 euros em 2004, refere a APETRO.
Redação / Lusa/PGM