Um dado que está abaixo da estimativa do Bundesbank, que apostava que o crescimento do PIB alemão estivesse em 2005 «na casa dos 1%» depois da subida acima do previsto do PIB do terceiro trimestre.

Pelo seu lado, o défice público foi de 3,5% do PIB face aos 3,7% registados em 2004. Assim, a maior economia da Europa viola, mais uma vez, o limite de 3% imposto pelo Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC).
Redação