«As equipas técnica e médica e os elementos do plantel principal da FC Porto - Futebol, SAD, após análise rigorosa e isenta da substancial alteração dos critérios sumaríssimos da Comissão Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional na segunda volta do campeonato, deliberaram, a partir da presente data, a sua indisponibilidade para prestar quaisquer declarações à Comunicação Social», referem os «azuis e brancos» em comunicado de ponto único.

O FC Porto tem somado processos sumaríssimos em série - McCarthy, Luís Fabiano, Pedro Emanuel e Seitaridis foram os visados nas últimas jornadas -, mas o que os campeões nacionais não aceitaram foi o facto da CD da Liga ter ampliado de dois para três os jogos de castigo ao avançado sul-africano.

O clube considera que McCarthy respondeu a uma primeira agressão de Danilo, no jogo da 17ª jornada com a Académica, pelo que entendeu deduzir defesa e a Comissão Disciplinar respondeu com o agravamento da pena, facto que afasta o avançado no «clássico» da 23ª jornada, com o Benfica, no Estádio do Dragão.

O FC Porto já recorreu da pena para o Conselho Justiça da Federação Portuguesa de Futebol e aguarda pela despenalização do atleta, o melhor marcador da equipa, com sete golos.

Os «dragões» consideram ainda despropositado o processo sumaríssimo aplicado ao grego Seitaridis, punido com dois jogos de suspensão, por alegada agressão a Fellahi, numa disputa de bola durante o jogo com o Estoril, na 20ª jornada.

Por tempo indeterminado, só é possível obter informações do FC Porto no seu sítio oficial na Internet.
Redação / Lusa/AM