O ministro que tutela a pasta dos transportes revelou que a renovação da frota «será feita». O responsável explicou que a Parpública, accionista da TAP, já fez um relatório sobre a matéria, que já está a ser apreciado no ministério.

O processo «vai ser aprovado em assembleia-geral, que será marcada nos próximos dias», referiu. Na opinião do ministro, os novos aviões de longo curso vão «permitir mais competitividade e mais capacidade» à transportadora.

Recorde-se que o objectivo da companhia aérea portuguesa é que a frota esteja totalmente substituída em 2015.

Os novos Boeing 787 e os Airbus A350 são as opções em análise para substituir a frota de longo curso da TAP, que conta actualmente com 11 aviões.

Refira-se ainda que os aviões da transportadora portuguesa têm sido adquiridos 30% em regime de leasing e 70% compra. A intenção da companhia é manter o mesmo perfil, mas talvez até aumentar a percentagem de compras.