De acordo com o artigo, o negócio está avaliado em 859,11 milhões de euros e insere-se num plano de reestruturação do grupo americano.

Segundo a Sara Lee, a Nobre, que o grupo americano adquiriu em 1993, não será alienada isoladamente, mas em conjunto com outro negócio europeu. A Sara Lee detém ainda a Aoste e a Imperial.

A Sara Lee pretende alienar ainda as áreas de venda directa de cosméticos e de produtos para o lar.
Redação / Jornal de Negócios/AM