A decisão do presidente Vítor Magalhães foi tomada durante a madrugada e o técnico que levou o Boavista ao título nacional na época 2000/2001 já não orientou o treino de hoje.

«Esta madrugada, e depois de uma reunião com a direcção, o presidente do clube esteve reunido com a equipa técnica liderada por Jaime Pacheco, tendo chegado a acordo para uma rescisão do contrato de forma amigável», explica o comunicado do clube.

Segundo o sítio do Guimarães, esta decisão surgiu como consequência dos «resultados negativos que o Vitória vinha a realizar, e depois de pesada a derrota sofrida em casa frente à União de Leiria (0-3 na segunda-feira)». «As condições de trabalho de Jaime Pacheco ficaram bastante limitadas e o ambiente em torno da equipa e sócios, gerado no treino de quarta-feira, foi o corolário de uma situação prestes a chegar ao fim», explica ainda o Vitória de Guimarães.

O treino foi orientado por Basílio Marques, o adjunto da casa, auxiliado por Neno, o director desportivo do clube, e por Pedro Neves, que é assessor do presidente e já trabalhou nas camadas jovens do Moreirense.

O presidente Vítor Magalhães esteve presente no treino, mas não falou aos representantes da comunicação social, à qual não foi permitido assistir ao treino, nem aos habituais minutos iniciais.

Jaime Pacheco, que sai com Vítor Nóvoa e António Natal, é o sexto treinador da Liga portuguesa a ser «chicoteado», depois de Rui Rodrigues (Marítimo), José Gomes (União de Leiria), José Peseiro (Sporting), Carlos Carvalhal (Belenenses) e Manuel Cajuda (Naval).

O substituto de Jaime Pacheco, que já havia sido uma vez «chicoteado» do Guimarães (só durou oito rondas, na época 1997/98), ainda não é conhecido, sendo, porém, falados alguns nomes, casos dos desempregados José Peseiro e Vítor Pontes.

«A direcção terá agora algum tempo para reflectir na melhor solução para o futebol profissional do Vitória, de modo a resolver o problema de imediato e poder preparar desde já um futuro desportivo condizente com os objectivos do clube», termina o comunicado.