O jornal Público destaca na primeira página «Morte violenta de quarto agente num ano abala PSP» e escreve que o chefe da PSP de Lagos, Sérgio Martins, foi morto com um tiro à queima-roupa disparado por um grupo de assaltantes no Algarve.

O matutino puxa também para a capa «Ex-combatente da guerra colonial insultou e agrediu Mário Soares em Barcelos» e «Explosões em centro de distribuição de combustível britânico provocam pânico e fazem 43 feridos».

O Público titula ainda «Professores: Negociações sobre concurso começam com grandes divergências», «Proença de Carvalho contra `auto-gestão' do sistema de Justiça» e «China detém comandante que ordenou tiros sobre manifestantes».

O Diário de Notícias realça na capa «Skinheads mais políticos e a recrutar nas escolas» e escreve que a extrema-direita portuguesa troca a violência pela actividade política.

Em entrevista ao DN, um dirigente dos skinheads assume a aposta no recrutamento nas escolas e claques de futebol, afirmando que «os jovens representam 60 por cento do universo nacionalista».

O jornal destaca também «Polícia morto por assaltantes no Algarve» e refere que um dos polícias que tentou interceptar assaltantes foi atingido mortalmente na cabeça.

«Ex-combatente insulta e agride Mário Soares», «Direita dos Estados Unidos denuncia guerra contra o Natal» e «Stocks de pílulas do dia seguinte reforçados na região de Lisboa» são outros títulos em destaque.

O DN realça ainda na capa «Governo recua na criação de postos de trabalho», «Grupo liderado por Stanley Ho quer cinco por cento da EDP" e «Construtores contra impostos das câmaras».

«Gang espanhol mata chefe da PSP» é a manchete do Correio da Manhã.

O jornal escreve que os assaltantes de Multibanco romperam barreira policial em Lagos com disparos de caçadeira.

Segundo o matutino, o agente Sérgio Martins, de 49 anos, foi assassinado com um tiro à queima-roupa na cabeça e as autoridades portuguesas e espanholas montaram operações para capturar sete suspeitos.

O CM destaca também «Justiça sem dinheiro para pagar saúde», «Benfica bate Boavista e passa Sporting», «Associação processa agressor» após incidente com Mário Soares em Barcelos, e «Explosão em depósito no Reino Unido fere 43» pessoas.

O Jornal de Notícias destaca na primeira página «Polícias estão desanimados e frustrados» e «Lançada caça ao assassino de agente».

O jornal realça na capa os comentários do novo inspector-geral da Administração Interna ao assassínio do chefe da PSP de Lagos e escreve que só este ano já morreram quatro polícias baleados.

O matutino puxa também para a primeira página «Ex-militar agride Soares em Barcelos», «Explosões em refinaria provocam 43 feridos no Reino Unido», «Dentistas processam regulador» e «Benfica continua em estado de graça».

O Diário Económico titula «BES entra no projecto da refinaria de Sines», «EDP vai às compras com dinheiros da Galp» e realça uma entrevista ao ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, na qual este afirma que a «justiça e o sistema político são prioridades para 2006».

O Jornal de Negócios destaca na capa «Iberdrola avança para a EDP», «Choque tecnológico aumenta PIB em um por cento ao ano»e «Autoeuropa chega a acordo com trabalhadores».

O 24horas realça na primeira página «ra um bom pai, um bom marido e um grande polícia» uma afirmação da mulher do agente da PSP assassinado domingo no Algarve.

A vitória do Benfica sobre o Boavista por 1-0, que permitiu aos encarnados ultrapassarem o Sporting na tabela da Liga portuguesa, está hoje em destaque nas manchetes dos jornais desportivos.