Antes da leitura do despacho de pronúncia, a juíza presidente do colectivo que está a julgar o processo de pedofilia da Casa Pia leu a acusação do arguido Carlos Silvino ("Bibi"), que foi junta (apensada) ao processo dos restantes acusados.

A leitura da acusação de Carlos Silvino decorreu depois da juíza Ana Peres ter feito a identificação dos sete arguidos.

Começou pelo funcionário da Casa Pia Carlos Silvino, seguindo- se o ex-provedor adjunto da instituição Manuel Abrantes, o embaixador Jorge Ritto, o apresentador de televisão Carlos Cruz, o médico Ferreira Diniz, o advogado Hugo Marçal e Gertrudes Nunes, proprietária da casa de Elvas onde alegadamente terão sido abusados sexualmente jovens.
Redação / Lusa/AM