O Banco Best obteve um resultado líquido de 2,1 milhões de euros, no primeiro semestre, um valor 38% acima do esperado e 250% face ao período homólogo.

Resultados que deixam a presidente executiva do banco, Isabel Ferreira, bastante satisfeita, como disse aos jornalistas esta quarta-feira em conferência de imprensa, sobretudo porque mostram que a estratégia do banco em apostar mais na área dos produtos estruturados, com capital e adequação das carteiras de investimento, face à volatilidade dos mercados nestes primeiros meses do ano, foi uma aposta ganha.

Assim, no mesmo período, os activos sob gestão cresceram 16% para 79 milhões.

Mantém liderança na negociação de derivados on-line

«A diversidade dos fundos de investimento foi outra das apostas do Best», que somou ao seu portfólio 212 novos fundos e 3 sociedades gestoras: a Standard Bank, a Threandneedle e a F&C Investments, o que elevou a oferta actual do banco para um total de cerca de 1.7000 fundos de 41 sociedades gestoras.

Já na área de negociação de derivados on-line, Isabel Ferreira sublinhou que o Best «é líder de mercado desde Junho de 2007, com uma quota de mercado de 32%.

Isabel Ferreira diz que a visão do Best é continuar a ser o «banco de asset management e trading mais inovador e com melhor performance do mercado», embora também aposte no banking, lembrou. «Há medida que conquistamos estes (primeiros) dois pilares, vamos avançando para outros», acrescentou.
Monica Freilão