As 100 pessoas mais ricas da China detêm uma fortuna de 41 mil milhões de dólares americanos (34,3 mil milhões de euros), quase um quarto do Produto Interno Bruto de Portugal em 2004 (167,9 mil milhões de euros).

A fortuna média dos 100 mais ricos da China foi de 29 mil milhões de dólares em 2004, e um comunicado da Forbes atribui o aumento ao «forte crescimento económico da China e ao enorme apetite pela China dos investidores estrangeiros».

O mesmo comunicado refere que os investidores internacionais têm mais confiança em injectar fundos em empresas da China, o que faz aumentar o valor dos activos no país e, portanto, o valor das companhias e das pessoas que as detêm.

Rong Zhijian, 63 anos, presidente da holding CITIC Pacific Group, cotada na bolsa de Hong Kong, lidera a tabela dos mais ricos pelo segundo ano consecutivo, com um valor de 1,64 mil milhões de dólares, mais 150 milhões que no ano anterior.

Em segundo lugar está o investidor imobiliário Zhu Mengyi, 46 anos, que em 2004 estava em décimo lugar e viu a sua fortuna triplicar no último ano para os 1,43 mil milhões, graças à valorização do sector imobiliário.

O terceiro da lista, com uma fortuna estimada em 1,267 mil milhões de dólares, é Ding Lei, 34 anos, fundador da empresa de novas tecnologias Internet Portal NetEase, cotada no índice tecnológico Nasdaq da Bolsa de Nova Iorque.

O número 200 da lista do ano passado tinha uma fortuna avaliada em 80 milhões de dólares, enquanto que este ano a mesma posição tem 123 milhões.

Mais de metade das 400 pessoas listadas na Forbes têm os seus negócios em apenas quatro regiões da China - na província de Zhejiang no sudeste do país, na província de Guangdong, no sul, que faz fronteira com Macau, em Xangai e em Pequim.
Redação / Lusa/BP