As Regiões Autónomas registaram também subidas de 0,9% na Madeira e de 8,2% nos Açores, revelam dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Ao longo do ano de 2004 movimentaram-se 128.631 aeronaves comerciais nos aeroportos localizados no território nacional, a que correspondeu um movimento de cerca de 22,5 milhões de passageiros e 154.920 toneladas de carga e correio, com aumentos de 5,3% no movimento de aeronaves, 8,3% no movimento de passageiros e 0,1% no movimento de carga e correio.

No mesmo ano registou-se nos aeroportos nacionais o movimento de cerca de 11 milhões passageiros desembarcados, dos quais 81,5% nos aeroportos do Continente, 7,5% nos aeroportos dos Açores e 11% nos aeroportos da Madeira. Relativamente aos passageiros embarcados nos aeroportos nacionais, verificou-se igualmente um movimento de cerca de 11 milhões, dos quais 81,6% no Continente, 7,4% na Região Autónoma dos Açores e 11,0% na Região Autónoma da Madeira. De registar que cerca de 435 mil movimentos corresponderam a passageiros em trânsito directo, dos quais 81,6% no Continente, 14% na Região Autónoma dos Açores e 4,4% na Região Autónoma da Madeira.

No período em análise, foram desembarcadas cerca de 72,6 mil toneladas e embarcadas cerca de 63,2 mil toneladas de carga nos aeroportos localizados no território nacional. Neste período os aeroportos nacionais registaram um movimento de correio desembarcado e embarcado de cerca de 9.290 toneladas e 9.794 toneladas, respectivamente.

Considerando o tipo de operação, mantém-se predominante o movimento resultante de operações de voo regular em 2004 , nos aeroportos do Continente, Região Autónoma dos Açores e Região Autónoma da Madeira (87,8% do movimento total de aeronaves, 81,4% e 96,9% do movimento de passageiros e de carga e correio, respectivamente).

Os movimentos de tráfego internacional foram responsáveis por 70,6% do total de movimentos de aeronaves, 74,9% do movimento total de passageiros e 70,5% do total de carga e correio movimentados nos aeroportos nacionais, contribuindo os aeroportos localizados no Continente com 81,3%, 82,4% e 82%, respectivamente, do total de movimentos realizados em 2004.

Para o total do movimento de aeronaves, de passageiros e de carga e correio, o tráfego territorial, ou seja aquele que é efectuado entre duas regiões nacionais distintas, contribuiu com 11,4%, 14,8% e 24,6%, respectivamente. O tráfego interior, compreendendo os voos efectuados no interior do Continente e de cada uma das Regiões Autónomas, foi responsável por 18,1%, 10,3%, 5 % dos movimentos de aeronaves, passageiros e carga e correio, respectivamente.

A distribuição do movimento de passageiros em tráfego internacional, efectuado nos aeroportos nacionais sob administração ANA e ANAM, por regiões de Origem/Destino, revelou que em 2004 a União Europeia foi a região mais representativa (81,5% do total), seguindo-se-lhe a América do Sul (7%), o Resto da Europa (4,7%), África (3,7%) e a América do Norte (3,1%).
Paula Martins