Segundo um estudo da Marktest, 28,2 por cento dos inquiridos pensa fazer gastos de menos de 25 euros com o seu namorado/a e entre 25 e 45 euros estão 22,7%. Desta forma, são 50,9% os que tencionam oferecer algo neste dia até o valor de 50 euros.

Já entre 50 e 74 euros situam-se 11% dos inquiridos, sendo que 5,5% calcula gastar entre 75 e 99 euros e só 8,6% deve fazer gastos de mais de 100 euros. Os restantes 23,9% não sabem ou não responderam, diz a Marktest.

Estas prendas serão compradas num centro comercial por 37,8% ou no comércio tradicional por 5,6% dos inquiridos. Ainda outras opções são o supermercado (6,7%), a florista (5,6%), o hipermercado (5,6%).

As maiores diferenças são encontradas entre as regiões: 45,8% dos residentes na Grande Lisboa tenciona fazer estas compras num centro comercial, ao passo que 45,2% dos residentes no Grande Porto tenciona fazê-las no comércio tradicional.

Este estudo, realizado junto dos residentes nas regiões da Grande Lisboa e do Grande Porto, mostra que eles parecem mais românticos do que elas. No total, 32.4% dos inquiridos disse que iria comprar uma prenda para o Dia dos Namorados, 64.6% disse que não e 3.0% não respondeu. Junto dos homens, a percentagem dos que responderam sim a esta pergunta sobe para os 38.4% (26.8% junto das mulheres).

Quanto a prendas, as flores são as que obtêm mais referências. No total dos que pretendem comprar algo para oferecer ou partilhar neste dia, 20,2% dizem tencionar comprar flores. Uma vez que esta resposta foi apenas dada pelos homens, a percentagem entre eles sobe para os 35.5%.

Entre as mulheres, a roupa é a preferida: 21,4% das mulheres pensa oferecer uma peça de roupa neste dia.
Redação / MD