«É normal que as empresas que estão no sector procurem amplificar as suas intervenções», disse, à margem de uma conferência promovida pelo Fórum para a Competitividade, que decorreu esta quinta-feira em Lisboa.

O responsável considerou ainda normal que as empresas do ramo «procurem também ter mais projecção no mercado».
Carla Pinto Silva