O saldo positivo da Segurança Social atingiu, no final de Setembro, 1.096,4 milhões de euros, mais 315,5 milhões do que no homólogo de 2006.

Dados da Direcção-geral do Orçamento (DGO) mostram que a receita total, incluindo o saldo de anos anteriores no valor de 1.118,7 milhões, evidencia um acréscimo de 5,1% em relação ao período homólogo de 2006 e a despesa total um acréscimo de 6,8%.

A receita efectiva sobe 4,4% enquanto que a despesa efectiva aumenta 2,3%.

«O comportamento da receita está condicionado, nomeadamente, pela evolução das contribuições que, representando 60,9% da receita efectiva, evidenciam um acréscimo de 6% relativamente ao período homólogo de 2006 e pelas transferências correntes obtidas que representam 32,4% da receita efectiva», explica a DGO.

Já no que se refere à despesa, o aumento decorre do agravamento de 6,2% nas pensões e de um decréscimo de 25% nos subsídios a acções de formação profissional.