Segundo as autoridades indonésias, houve um erro na contabilidade do número de vítimas numa aldeia de Aceh, onde morreram 12 pessoas. Mas o número que chegou à contabilidade geral foi 12 mil, pelo que o balanço global chegaria aos 165 mil mortos.

Assim, reposta a verdade nas contas, pelo menos 153 mil pessoas morreram e 20.451 desapareceram após o maremoto no sudeste asiático.
Redação / Público on line/AM