O administrador executivo da Sonaecom Luís Reis disse hoje à «Lusa» que a oferta de televisão por satélite que a PT quer lançar em 2008 é mais um argumento para que lhe seja barrado o acesso à TDT.

«Tendo o cobre e vontade de apostar no satélite, não deverá ser permitido à PT concorrer à televisão digital terrestre [TDT]», afirmou Luís Reis, em declarações à «Lusa».

«A não ser que se queira voltar à situação anterior», concluiu Luís Reis, em alusão à altura em que a PT também controlava a rede de cabo, via PT Multimédia.

Na quarta-feira, o vice-presidente da PT, Zeinal Bava, revelou numa conferência com analistas que a empresa vai lançar uma oferta de televisão por satélite na primeira metade de 2008, posicionando-se como operador integrado de voz, dados e televisão (triple-play).

Luís Reis acrescentou que este lançamento vem mostrar «a bondade das batalhas travadas pelo sector», em que se defendia que «havia espaço para que PT e PT Multimédia pudessem concorrer uma com a outra».

«Por isso, há que assinalar estas iniciativas, pelo menos aparentes, de concorrência entre as duas», concluiu o gestor.
Redação