O BPI vai apresentar na próxima assembleia-geral uma proposta que visa aumentar o limite dos direitos de votos, que consta no número 4 do artigo 12.º dos estatutos do banco.

Ou seja passará para 20 por cento, sendo uma medida que favorece os grandes accionistas.

A actual disposição estabelece, actualmente, que não sejam contados os votos emitidos por um só accionista e por pessoas com ele relacionadas que excedam 17,5% da totalidade dos votos, sendo que, conforme se refere em comunicado, pede-se a «elevação do referido limite para 20% da totalidade dos votos correspondentes ao capital social».

A próxima assembleia-geral decorre a 22 de Abril.

As acções do banco encerraram a valorizar 0,96% para 1,48 euros.