A chanceler alemã, Angela Merkel, declarou-se este sábado «muito optimista» quanto às hipóteses de chegar a um acordo, nomeadamente com os Estados Unidos, sobre os meios de relançar a economia mundial durante a próxima cimeira do G20, em Londres.

«Devo dizer que estou muito optimista que chegaremos a um acordo com os Estados Unidos, com as economias emergentes como a China e a Índia», declarou Merkel durante uma conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo britânico, Gordon Brown, avançou a Lusa.

«Devemos chegar a resultados substanciais» durante a cimeira, a 2 de Abril, adiantou, após um encontro em Downing Street com Brown.

«Esta cimeira enviará ao mundo um sinal positivo para dizer que queremos apoiar o crescimento», disse ainda.

Nas últimas semanas, surgiram divergências entre os Estados Unidos e a Europa sobre o modo de relançar a economia mundial, reclamando Washington novos planos de relançamento dos outros países, ao que se opõem nomeadamente Paris e Berlim.

Brown também se declarou confiante no sucesso da próxima cimeira, que segundo ele poderá ser marcada por avanços no domínio da regulação financeira internacional, nomeadamente os «hedge funds» (fundos especulativos) em destaque na crise mundial actual.

«Haverá mudanças importantes do sistema de controlo», considerou o primeiro-ministro britânico. «Devemos adaptar o sistema de regulação à época moderna, a regulação num país deve ser feita em cooperação mais estreita com a regulação num outro país», insistiu.

O encontro de Merkel-Brown em Downing Street decorreu na altura em que estão reunidos no sul de Londres os ministros das Finanças e os responsáveis dos bancos centrais dos países do G20, para tentar encontrar uma posição comum sobre o modo de relançar a economia mundial.
Redação / SPP